Como preparar as crianças para a Educação Infantil

Conheça a importância da Educação Infantil e confira dicas de como preparar as crianças para a adaptação escolar
Pais preparando os filhos para o primeiro dia de aula

A entrada na Educação Infantil, também conhecida como pré-escola, é um dos momentos marcantes da infância: além de uma nova rotina, o primeiro dia na escola dá início ao período em que a criança vai começar a estudar e aprender formalmente, vai conhecer novas pessoas e também conviver com uma referência adulta de fora da família. 

Além disso, a Educação Infantil é importantíssima para o desenvolvimento, pois é entre os 4 e os 8 anos que as crianças fortalecem suas habilidades sociais. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância, aos 6 anos as crianças já formaram 90% das sinapses cerebrais e desenvolveram alguns conceitos importantes que envolvem autoestima, senso de moralidade, responsabilidade, empatia, relacionamento social e aspectos da personalidade. Esse período de grande aprendizado no início da vida é o que a Unicef chama de “janelas de oportunidades”.

Em seu relatório sobre a situação da infância brasileira, a ONU destaca ainda que crianças que convivem com outras crianças se relacionam com o mundo de maneira diferente daquelas que vivem rodeadas apenas por adultos. É por isso que a Educação Infantil  tem o potencial de melhorar as habilidades de interação social e estimular a formação de pequenos e pequenas autônomos.

5 Dicas para facilitar a adaptação escolar

Criancas na Escola

É uma época cheia de desafios, novidades e mudanças, por isso é bem comum que o período que antecede o primeiro dia na escola traga um pouco de ansiedade para os pais e filhos. Abaixo trouxemos algumas dicas que podem facilitar o processo de adaptação escolar. Confira!

1 – Manter uma boa comunicação 

A primeira coisa é desenvolver uma boa comunicação com a criança. Conversem sobre o que vai acontecer, explicando o que é a escola, quanto tempo dura a aula e que o professor ou professora vai ensinar várias coisas novas e interessantes. Você também pode falar sobre a hora do lanche, do intervalo e sobre quem vai levá-la e buscá-la. Esteja aberto a tirar as dúvidas que seu filho tem e lembre-se de manter um tom tranquilo ao tocar no assunto, pois a criança precisa se sentir segura ao falar sobre suas expectativas e ansiedades.

A escuta ativa é uma aliada fundamental nesse período. É importante prestar atenção não apenas ao que está sendo dito, mas também à forma como está sendo comunicado, por essa razão não escute apenas para responder, mas sim para entender os sentimentos da criança. Mostre que você está disponível para ajudar e acolher!

Conversar sem julgamentos é super importante nessa e em todas as etapas do desenvolvimento infantil. Às vezes os pequenos têm medos que parecem bobos para os adultos, mas é importante se colocar no lugar das crianças: elas ainda estão aprendendo sobre como as coisas funcionam. Se for possível, visitem a escola juntos antes do primeiro dia de aula para conhecer o ambiente.

2 – Criar familiaridade com os livros

Ninguém espera que as crianças saibam ler tão cedo, mas caso seu filho ainda não esteja familiarizado com livros, essa é a hora de começar. Afinal, os livros vão acompanhá-lo por toda trajetória escolar, e mesmo as crianças que ainda não sabem ler podem se interessar pelas imagens das páginas ou pelas histórias lidas por um adulto. É uma ótima oportunidade também para apresentar o livro não como uma obrigação a ser cumprida, mas sim como um objeto que é capaz de ser divertido e instigante ao mesmo tempo.

No futuro, caso a familiaridade se transforme em gosto pelas histórias, há mais uma vantagem: de acordo com um estudo da Emory University, nos Estados Unidos, ler é capaz de aumentar nossa empatia.

3 – Promover a autonomia

É claro que os professores e funcionários da escola estão preparados para ajudar as crianças naquilo que elas precisam, mas é interessante incentivar seu filho a ser independente em algumas tarefas básicas. 

Saber vestir o casaco ou calçar os próprios sapatos sozinho, por exemplo, são grandes passos nessa idade. Já que é normal que as crianças não saibam amarrar cadarços antes dos seis ou sete anos, que tal usar tênis com outros tipos de fecho, como o velcro? Pode ser uma boa alternativa para aqueles que são mais tímidos ao pedir ajuda.

Se a criança leva lanche para a escola, procure uma lancheira adequada à idade – que não seja excessivamente difícil de abrir, por exemplo. O mesmo vale para a embalagem do lanche em si: a criança vai ficar mais confortável se puder abrir tudo sozinha. Mesmo assim, lembre sempre ao pequeno que não tem problema algum pedir ajuda caso ele precise. Afinal, promover a independência é algo que deve trazer mais conforto e autoconfiança, e não dar à criança toda a responsabilidade sobre o próprio cuidado.

Outra dica é incentivar que a criança experimente ficar longe dos pais por algumas horas, caso ela se sinta tranquila o suficiente. Se essa separação nunca tiver acontecido, pode ser a oportunidade de desenvolver a segurança de que esse é um momento normal e que os pais logo estarão de volta. Essa saída pode ser uma visita aos avós, por exemplo, ou passar um tempo brincando na casa de um amiguinho. 

4 – Usar as “palavrinhas mágicas”

Para boa parte das crianças, a comunicação verbal será uma das principais formas de interação na Educação Infantil. Isso significa que é útil conhecer alguns aspectos sociais que demonstram educação, como o uso de “por favor”, “obrigado” e “desculpe”. Não significa obrigar a criança a usar essas palavras, mas sim explicar por que são usadas e mostrar a ela que são uma forma de demonstrar respeito e consideração pelas outras pessoas.

Também é interessante lembrar os passos da higiene pessoal como lavar e secar as mãos depois de ir ao banheiro e colocar o papel no lixo quando precisar assoar o nariz. Dependendo da idade da criança e das orientações da escola sobre as medidas de proteção contra o Coronavírus, vocês podem conversar sobre o uso da máscara e do álcool em gel.

5 – Trabalhar a escuta e a atenção

Na escola, a criança vai receber muitas orientações verbais ao longo do dia, e a capacidade de voltar a atenção ao professor ou professora pode ser bem útil. Uma atividade que pode ajudar nessa transição é a “Caminhada da escuta”. Ela pode ser feita na rua, em um parque, no pátio de casa ou em qualquer outro lugar que for acessível e seguro para vocês. A ideia é reparar nos sons à sua volta: carros, passarinhos, chuva, música tocando ao fundo, pessoas conversando, latidos, miados, entre outros. O principal é estimular a criança a ouvir os barulhos e identificá-los. Depois, tentem conversar sobre como foi a caminhada e relembrar os sons que vocês escutaram.

Outras brincadeiras legais e que trabalham a atenção são aquelas do tipo “mamãe, posso ir?”, que pode ser feita também com amigos ou irmãos. Uma pessoa é escolhida para representar a mamãe, e as outras crianças se posicionam a alguns metros de distância dela. A “mamãe” então vira de costas e cada criança pergunta, em ordem, quantos passos pode dar. Os passos podem ser de elefante (bem largos), de formiguinha (bem curtos), de canguru (pulando) e de caranguejo (para trás), ou do que mais vocês inventarem.

Dicas rápidas

  • Seja tranquilo e sincero ao falar com seu filho sobre a Educação Infantil.
  • Mantenha um canal de comunicação aberto entre a escola e a família.
  • Brincadeiras envolvendo letras, formas e números podem ser apresentadas à criança, mas sem pressão para que ela “acerte tudo”.
  • Falem sobre dividir e emprestar brinquedos.
  • Tenham conversas que envolvam um vocabulário de organização de eventos (dias da semana, períodos do dia, ontem, hoje e amanhã, antes e depois) e comparações (maior, menor, mais perto, mais longe, mais alto, mais baixo).
  • Estimule a criança a explorar a própria criatividade com desenhos feitos usando lápis, cola colorida, glitter, giz de cera, papel crepom, recortes de revista e o que mais vocês tiverem à disposição em casa.

E lembre-se: o mais importante é que seu filho se sinta seguro nessa nova etapa. Mostre que você valoriza a criança, a personalidade dela e as suas habilidades. Fale sobre o seu primeiro dia de aula, as brincadeiras da sua infância e o que mudou de lá para cá. A Educação Infantil é uma época tão cheia de descobertas e novidades que não vai faltar assunto para vocês conversarem.
Texto: redação da editora de recursos educativos Twinkl.

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas