A importância dos avós para o desenvolvimento emocional das crianças

Momento entre avós e netos

Saiba como o relacionamento com os avós auxilia no desenvolvimento infantil e confira outros benefícios proporcionados por essa relação.

Quando falamos dos avós, é difícil não lembrar de um conselho cheio de sabedoria, de uma tarde gostosa cheia de histórias ou daqueles doces que podíamos comer antes das refeições. Todos esses momentos cheios de afeto e amor nos lembram do quanto a convivência com os avós marca profundamente nossa vida.

Segundo dados do IBGE, no ano de 2019 o tempo médio de vida era de 76,6 anos para homens e mulheres. Isso mostra que a expectativa geral de vida vem crescendo nos últimos anos, o que é um ganho para as crianças, que terão mais tempo ao lado do vovô e da vovó durante sua fase de desenvolvimento. Além disso, a tecnologia tem facilitado o contato entre netos e avós que não moram perto, reduzindo a saudade e trazendo novas formas de manter as famílias juntinhas.

O papel dos avós no desenvolvimento emocional das crianças

A importância dos avós para o desenvolvimento emocional das crianças

Para o desenvolvimento infantil, o relacionamento entre avós e netos traz diversos pontos positivos, a começar pela construção de boas memórias com a família. Os momentos de contação de histórias, em que o vovô e a vovó compartilham narrativas únicas e especiais para as crianças, torna-se uma memória afetiva e cheia de significado para elas. 

As habilidades socioemocionais também podem ser melhor desenvolvidas a partir do convívio com os avós, pois eles auxiliam os netos com conselhos e encorajamentos durante os momentos de conflito, sejam eles internos ou externos. Um estudo realizado pela Academia de Oxford durante dezenove anos, revelou que as crianças que conviveram mais tempo com o avô e a avó demonstraram menores chances de apresentar quadros de ansiedade e depressão na vida adulta. Os pequenos e pequenas que participaram do estudo desenvolveram ainda maior capacidade de empatia, respeito e índices mais elevados de criatividade.

Uma outra pesquisa feita pelo professor e especialista americano James Bates mostrou que para os avós o relacionamento com os netos também traz benefícios. Entre os participantes do estudo, os avôs que cuidaram dos netos apresentaram melhor qualidade de vida e bem-estar, enquanto as avós que conviveram mais com as crianças da família, demonstraram menores chances de sofrerem com doenças cognitivas como o Alzheimer.

Confira abaixo outras formas da importância dos avós no desenvolvimento emocional das crianças.

1 – Construção da identidade

A relação com o avô e a avó traz o conhecimento da árvore genealógica da qual a criança faz parte. Dentro do processo de construção da identidade, quanto mais informações sobre sua origem e das pessoas que formaram a família, melhor será para os pequenos e pequenas. Dessa forma, eles serão capazes de se enxergar como parte importante do legado deixado pelos familiares, além de começarem a compreender seu papel no processo de continuação da família a partir do senso de pertencimento.

2 – Valorização da própria história

O relacionamento com os avós é marcado pelos momentos em que eles compartilham com os netos as histórias de seus bisavós, tataravós e ainda suas experiências pessoais de vida. Esses períodos, que rendem boas risadas com os pequenos, combinados com o conhecimento de sua árvore genealógica, contribuem para que a criança aprenda a valorizar a história de sua família, além de incentivar o protagonismo infantil de forma natural em sua própria vivência.

3 – Desenvolvimento da imaginação

Ao ouvirem as memórias contadas pelos avós, as crianças aprendem mais sobre suas raízes familiares e também são estimuladas a imaginarem os personagens reais dessas histórias com seus nomes e características únicas. Esse exercício leva os pequenos e pequenas a construírem suas próprias percepções das narrativas contadas, o que beneficia o desenvolvimento de sua imaginação e criatividade. No final do post, veja uma dica incrível para tornar essa experiência ainda mais rica e inesquecível.

Veja também: Como estimular a criatividade das crianças?

4 – Empatia e respeito com outras gerações

A geração Alpha é marcada pela convivência com a tecnologia, o que faz com que as crianças se acostumem às facilidades proporcionadas por ela, esquecendo-se da vida longe das conexões virtuais. Nesse sentido, a convivência com o vovô e a vovó possibilita aos pequenos o contato com gerações bastante diferentes, incentivando a empatia e respeito com aqueles que conheceram o mundo antes deles. 

5 – Formação de repertório

A convivência entre avós e netos é cheia de brincadeiras, histórias e diversos aprendizados, como aquela receita secreta compartilhada apenas entre os dois ou ainda o passeio especial que sempre fazem juntos. Todos esses momentos são registrados de forma afetiva pela criança e dentro de seu processo de desenvolvimento, auxiliam na construção de sua visão de mundo, expandindo seu repertório por meio das memórias compartilhadas.

6 – Hábito de leitura

O fato de que a leitura é importante para o desenvolvimento infantil, muitos sabem. Mas você sabia que os avós podem contribuir para que os pequenos tenham ainda mais interesse pelos livros? A contação de histórias marca o relacionamento com os avós, fazendo parte de um dos momentos preferidos das crianças. Esse exercício com os netos, proporciona aos pequenos boas memórias quando o assunto é leitura. Dessa forma, ao conviver com os avós, as crianças são estimuladas a associar positivamente o contato com os livros.

Como os pais podem incentivar o relacionamento entre avós e netos?

Conhecendo a importância dos avós no desenvolvimento emocional das crianças, qual a melhor forma de incentivar essa convivência entre eles? O contato com o avô e a avó geralmente é mediado pelos pais e segundo a psicóloga Rita Calegari explica em uma entrevista, “a criança não pode achar que todo dia é dia de festa só porque ela está com os avós. Ela terá que seguir algumas regras para não comprometer sua saúde física e mental.”

Dessa forma, os pais e responsáveis precisam manter o diálogo constante com os avós estabelecendo alguns princípios de limite e confiança, além de mantê-los informados sobre o processo de desenvolvimento das crianças. Com isso, o contato dos avós com os netos trará benefícios para os pequenos, pequenas e também para toda a família.

Avós e netos juntos em uma lembrança inesquecível

Mas e se os avós e seus netos pudessem compartilhar uma mesma história? Nos livros Amo Muito Minha Avó e Amo Muito Meu Avô lançados pela Dentro da História, a criança divide momentos inesquecíveis com os avós, fortalecendo ainda mais esse vínculo de amor e união. É uma memória para vida toda registrada com muito afeto em cada página.

Para personalizar os livros com desconto, é só clicar aqui. Utilize o cupom BLOGDDH10 no final da compra!

Total
1
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas