O Menino Maluquinho de Ziraldo faz 40 anos! Veja entrevista com o autor.

3 min. leitura

Entrevista com Ziraldo
Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

O primeiro livro do Menino Maluquinho foi lançado em 1980, e agora o escritor e cartunista Ziraldo comemora 40 anos da sua criação mais famosa.

Um verdadeiro clássico da literatura infantil brasileira: são mais de 4 milhões de livros do Menino Maluquinho vendidos, com 129 edições diferentes publicadas em mais de 10 países!

Este ano, o personagem criado pelo escritor e cartunista Ziraldo está comemorando seus 40 anos de história. Desde a sua criação em 1980, o menino que tinha o olho maior do que a barriga, fogo no rabo e vento nos pés encanta gerações de leitores. Um menino brincalhão e bagunceiro, no fundo, igual a qualquer outra criança.

Segundo o próprio Ziraldo, talvez o sucesso do Menino Maluquinho se explique exatamente por isso: ele é um menino especialmente comum.

Entrevista com Ziraldo, criador do Menino Maluquinho

Ziraldo, criador do Menino Maluquinho
Ziraldo fala sobre a criação do Menino Maluquinho

Ziraldo é muitos em um só: cartunista, desenhista, jornalista, chargista, pintor e dramaturgo. Na literatura infantil, a grande marca da sua carreira foi o Menino Maluquinho. Em entrevista à Dentro da História, o autor conta sobre a sua carreira, a criação do personagem e as novidades que chegam junto com a comemoração dos 40 anos do personagem: 

Dentro da História: Como foi a sua infância em Caratinga, Minas Gerais?

Ziraldo: Eu nasci em uma cidade do interior de Minas Gerais. Não tinha televisão. Eu mal tinha conhecimento do mundo, a não ser através das histórias em quadrinhos.

Eu lia muito mais quadrinhos do que livros na infância. Meus amigos não eram exatamente a rapaziada do Sítio do Picapau Amarelo. Meus amigos eram o Batman, O Super-Homem, O Capitão América. Esse pessoal é que povoou a minha vida.

DDH: Por que escolheu escrever livros infantis?

Ziraldo: Foi por causa desses heróis que eu comecei a fazer história em quadrinhos por minha conta. Meus primeiros personagens não eram heróis, eram astronautas. Enquanto meus amigos estavam brincando com os brinquedos tradicionais, eu estava vivendo no espaço. Foi assim que tudo começou.

DDH: Como se forma um leitor? Para você, o que é um bom livro infantil? 

Ziraldo: Se você conseguir fazer uma história que é interessante, que as crianças fiquem presas, conversem sobre o livro, entendam a história ou, até mesmo que não entendam, mesmo assim podem amar ela. Então o escritor fez o certo. São essas qualidades que os livros precisam ter.

DDH: Como você enxerga a importância da leitura nesse momento em que o mundo passa por uma transformação digital cada vez mais intensa?

Ziraldo: A pandemia me deixou muito mais tecnológico, e as crianças já são muito tecnológicas. Acredito que os livros sempre serão importantes, em todos os momentos e épocas eles terão o seu valor único.

DDH: Qual é a sua parte favorita de ser escritor?

Ziraldo: De tudo o que fiz na vida, o que me deu a melhor resposta foi escrever livros infantis. Já visitei escolas do Brasil inteiro por conta dos meus livros.  Não há estado para o qual eu não tenha ido. Chego nos lugares e as crianças vêm correndo me abraçar, falar comigo… Tudo isso é muito recompensador.

DDH: O livro “O Menino Maluquinho”, lançado em 1980, se tornou o seu maior sucesso editorial. O que faz esse personagem continuar gerando identificação nas crianças mesmo após 40 anos de sua criação?

Ziraldo: Esse ano O Menino Maluquinho completa 40 anos. Quando lancei o livro, eu não tinha a menor ideia de que ele teria tamanha repercussão, que um dia teria toda essa história que construiu. Acredito que o Maluquinho teve tamanho alcance nesses anos todos por despertar identificação nos leitores. As crianças leem a história e se identificam com o personagem, sentindo algo como: “Opa, isso é comigo!”, “Eu sei o que ele está sentindo”, “É isso que eu sinto!”.

DDH: Como você enxerga o potencial de um livro personalizado para a relação da criança com a leitura?

Ziraldo: Há muitos anos eu disse em uma entrevista que queria fazer um livro do O Menino Maluquinho interativo, em que a criança pudesse brincar, completar o desenho, pintar. Então personalizar um livro com o meu personagem é um sonho sendo realizado. Tenho certeza que as crianças irão gostar muito!

DDH: Se você pudesse virar personagem e viver a história de qualquer livro no mundo, qual escolheria? 

Ziraldo: Se pudesse virar um personagem, eu seria o Robinson Crusoé. Fiquei muito encantado com esse personagem quando era menino.

As crianças junto com o Menino Maluquinho 

Agora o seu pequeno pode fazer parte de uma história junto com o Menino Maluquinho e sua turma! 

Livro do Menino Maluquinho - Edição Comemorativa
Livro Personalizado do Menino Maluquinho: Edição Comemorativa

O livro personalizado exclusivo transforma as crianças em protagonistas de uma história divertida, lado a lado com o personagem icônico de Ziraldo. A personalização é feita no site e o livro é entregue impresso em casa.

Clique aqui e receba seu livro do Menino Maluquinho com Selo Comemorativo dos 40 Anos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *