Curiosidades sobre os animais que vivem no gelo | Série Conhecendo os Animais

5 min. leitura

Pinguins são animais que vivem no gelo
Ouça o post
Voiced by Amazon Polly

Nesse post da série Conhecendo os Animais, descubra as características das espécies que vivem em ambientes muito frios, na neve e no gelo.

Por que o urso polar é branco? O que comem os pinguins? Como os animais conseguem viver no frio? Se você já ouviu essas perguntas das crianças, agora descobrirá as respostas.

Neste post da série Conhecendo os Animais, você verá curiosidades sobre os animais que vivem no gelo, e descobrirá como eles conseguem sobreviver a temperaturas muito baixas.

Como os animais vivem no gelo?

Diversas espécies de animais vivem nos polos norte e sul do planeta, regiões com temperaturas extremamente frias, que para nós parecem um ambiente impossível para sobreviver.

Esses animais possuem características que permitiram sua adaptação ao frio, como pelo, quantidade de gordura e até penas que os ajudam a manter a temperatura dos seus corpos.

No livro personalizado Uma Jornada pelo Gelo, as crianças são apresentadas de forma divertida e lúdica a vários animais: pinguins, ursos polares, baleias orcas, focas e bois-almiscarados. 

Logo a seguir, você pode conferir curiosidades sobre as espécies de animais que vivem no gelo para compartilhar com os pequenos e aprender como esses animais conseguem sobreviver no frio!

Pinguim

Família de pinguins
Os pinguins vivem em grupos e possuem penas impermeáveis.

Os pinguins são aves marinhas que não voam e que podem ser encontradas na Antártida, Nova Zelândia, sul da África, Austrália e América do Sul. Existem diferentes espécies de Pinguim, que possuem muitas característica em comum.

Todas as espécies de pinguim possuem o peito branco com as costas e a cabeça de cor preta. Nas patas, eles possuem quatro dedos unidos por uma membrana, que ajuda a nadar mais rápido. 

Os pinguins possuem um único tipo de pena, muito pequena, que recobre seu corpo inteiro e que, além de ajudar durante o nado por ser impermeável, serve para protegê-los das baixíssimas temperaturas polares. Além das penas, os pinguins possuem uma grossa camada de gordura que serve como isolante térmico.

Bons caçadores, os pinguins se alimentam de crustáceos, moluscos, peixes e pequenos animais marinhos. Também são excelentes nadadores: passam a maior parte da vida dentro da água, onde nadam sempre em bandos e conseguem realizar todas suas atividades, até mesmo dormir.

Orca

Baleia orca
A baleia orca pode pesar até 10 toneladas.

Os orcas são mamíferos que vivem principalmente nos mares de águas frias, mas também podem ser encontradas em águas equatoriais. Elas costumam fazer longas viagens: um grupo foi encontrado viajando do Alasca para a Califórnia, em uma distância de mais de 2 mil quilômetros.

Segundo a classificação científica, a orca é considerada um golfinho, e não uma baleia como normalmente pensamos. Porém, baleias e golfinhos fazem parte da mesma ordem, então a expressão “baleia orca” não está errada.

As orcas são é facilmente reconhecidas pelas suas cores preta e branca. Esses animais possuem uma grossa camada de gordura que protege das baixas temperaturas, e podem pesar até 10 toneladas.

Comem de tudo: peixes, polvos, lulas, aves e mamíferos, como as focas e leões marinhos. Se alimentam em média de 200kg por dia, e mais da metade do seu tempo é dedicado a procurar comida. Elas estão no topo da cadeia alimentar dos seus ambientes, então não têm predadores naturais – apenas os humanos.

Assim como outros mamíferos marinhos, as orcas precisam subir até à superfície para respirar. Orcas em seus habitats naturais vivem em grupos de até 40 animais, e chegam a viver até os 80 anos de idade. 

Urso Polar

O urso polar se camufla no gelo do Ártico com seus pelos brancos.

Os ursos-polares são animais que vivem no gelo da região do Ártico, o famoso Polo Norte. É a maior de todas as espécies de ursos do mundo, tendo mais de dois metros de comprimento e pesando até 720 kg. 

Os ursos-polares são famosos por seus pelos brancos. Essa é uma característica evolutiva, que favoreceu sua adaptação ao ambiente pertigindo que o urso se camufle na neve. Entretanto, o que poucos sabem é que a pele dos ursos polares, na realidade, é preta. 

Outra característica importante é a grande quantidade de gordura, que o protege do frio. No período de verão, quando o gelo derrete, os ursos ficam um grande período de tempo sem se alimentar, sobrevivendo graças às suas reservas de gordura.

Atualmente os ursos polares estão classificados como vulneráveis na lista vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN). Eles  são extremamente dependentes do gelo para sobreviver, então mudanças na temperatura da Terra podem fazer com que a espécie deixe de existir em cerca de 100 anos.

Foca

Filhote de foca
Os pelos das focas ajudam a proteger do frio.

As focas são animais mamíferos do mesmo grupo dos leões-marinhos e das morsas. Elas são encontradas principalmente nas águas do Ártico e da Antártida, mas cada espécie tem seu habitat específico. A foca-comum habita as águas temperadas e polares do Hemisfério Norte, já a foca-caranguejeira é muito vista na região Antártica. Existem até mesmo espécies em regiões quentes, como é o caso das focas-monge.

O corpo das focas é coberto de pelos, que junto com a sua camada de gordura ajudam no controle da temperatura corporal. Esses animais pesam até 100 kg, possuem pescoço curto e um corpo hidrodinâmico, que favorece seu deslocamento na água. 

Uma curiosidade sobre as focas é que elas não possuem orelhas: têm apenas fendas auditivas, que são “buracos” atrás dos olhos que levam até o interior do ouvido e fazem com que elas possam escutar. Pode parecer um detalhe, mas isso ajuda as focas a nadar mais rápido!

Algumas espécies de focas conseguem mergulhar em grandes profundidades: a foca-de-capuz consegue mergulhar até mil metros e ficar submersa por mais de 50 minutos.

Boi-Almiscarado

Boi almiscarado
O boi-almiscarado exala um odor de almíscar para atrair as fêmeas.

O boi-almiscarado é um dos mais curiosos animais que vem no gelo. Ele é grande, peludo e vive no Ártico. Na verdade, ele parece mas não é um boi, pois pertence à família do carneiro e do bode. Seu nome “almiscarado” se refere ao odor forte exalado pelos machos para atrair as fêmeas, que se chama almíscar.

Esse animal habita as áreas mais geladas do Canadá, do Alasca e da Groenlândia. É herbívoro e se alimenta de gramíneas e outras plantas, podendo chegar a mais de 2 metros de comprimento e pesar 400kg.

O pelo do boi-almiscarado é marrom-escuro e muito comprido, quase arrastando no chão. Os esquimós utilizam seu pelo para fazer roupas e se proteger do frio. 

Debaixo do pelo há uma camada grossa de lã, que ajuda a manter a temperatura do corpo. Os bois-almiscarados mais velhos têm chifres que podem chegar a 60 centímetros, que usam como armas quando se sentem ameaçados.


Perguntas para refletir

Depois de conhecer as características dos animais que vivem no gelo junto com o seu pequeno ou pequena, você pode fazer essas perguntas para estimular reflexões e aprendizados:

  • Que características os animais possuem para se proteger do frio?

Dica: Há diferentes formas de manter a temperatura do corpo, e as principais que vemos nos animais acima são: pelos, camada de gordura, penas impermeáveis.

  • Todos os animais do frio vivem no Polo Norte?

Dica: Não. Das espécies acima, algumas habitam o Ártico (Polo Norte), a Antártida (Polo Sul), ou até mesmo regiões mais frias de diferentes continentes, como a África e a América do Sul. O urso polar e os pinguins, por exemplo, nunca se encontram: o urso vive no Ártico e os pinguins na Antártida. Já as focas são encontradas nas duas regiões.

  • O que os animais do frio comem?

Dica: Depende! Algumas espécies são herbívoras, como o boi-almiscarado, ou carnívoras, como as focas. A maioria dos animais carnívoros dessa região encontram seus alimentos nos oceanos, principalmente peixes. Alguns animais estão no topo da cadeia alimentar, como o urso polar e a orca, ou seja, eles se alimentam de outros animais e não têm predadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *